15 Dicas Especiais de Como Cuidar da Rosa do Deserto Para Dar Flor

Esse é um dos maiores problemas das pessoas não saber como cuidar da rosa do deserto para dar flor.

Essa planta pode ser fácil de cuidar, exige poucos cuidados específicos, diferente de uma orquídea, por exemplo, para que se mantenha saudável e bonita, porém ela precisa de cuidados adequados.

Você precisa observar alguns cuidados básicos para que comece a ter resultados legais com uma planta dessa espécie e com o tempo se sentir mais confiante para comprar mais mudas diferentes.

Está super na moda e é uma planta que se adapta ao clima brasileiro.

Você já deve ter visto uma planta dessas em alguma loja e ficou encantada e com um desejo enorme de levar pra casa.

Geralmente acabamos comprando e levando sim pra casa…

O problema é que sem conhecimento de como cuidar de rosas do deserto corretamente vemos a planta sofre muito ou morrer.

São diversos problemas que podemos encontrar: podridão nas raízes e caule, excesso de agua, substrato inadequado, falta de poda (fica com a copa feia e não desenvolve), falta de luminosidade, planta estiolada, folhas amareladas e sem vida, poucas flores, enfim, diversas questões.

Portanto, antes de adquirir uma muda de rosa do deserto busque informação de como cuidar delas.

Ou se você já tem uma ou mais mudas e elas não estão saudáveis e bonitas como na época que tinha comprado preste atenção nesse artigo.

 

Como Cuidar da Rosa do Deserto Para Dar Flor

como cuidar da rosa do deserto para dar flor

 

DICA 01

VASOS: Use vasos, bacias ou potes preferencialmente baixos e com uma ótima drenagem para que não tenha acumulo de água.

 

DICA 02

COMO PLANTAR: Coloque pedras no fundo, tela plástica ou manta de bidim, pois assim as raízes não chegam a sair do vaso.

Cubra com um pouco de areia, depois aplique húmus de minhoca e plante a rosa do deserto com uma mistura de terra e areia grossa (encha até a borda). 

Uma dica: 2/3 de areia grossa com 1/3 de terra misturado pode ser o suficiente.

 

DICA 04

LOCAL ADEQUADO: Mantenha a planta num local com sol e temperatura mínima de 10 ° C é recomendado.

Trate-as como os cactos. A rosa do deserto, como o próprio nome diz, se adapta perfeitamente a climas com baixa umidade.

 

DICA 05

REGA: A rega deve ser usada com muita moderação.

O excesso de água, mesmo em época de verão pode ocasionar o apodrecimento das raízes, matando a planta aos poucos.

Mantenha a terra ou a areia sempre úmida, porém sem encharcar, não é preciso regar todos os dias, apenas quando a areia ou a terra de cima do vaso secar.

 

DICA 06

ADUBAÇÃO: Use uma boa adubação com um bom fertilizante orgânico é necessário para que a planta alcance um bom diâmetro de tronco e floração abundante.

Não se deve aplicar fertilizante direto na raiz. Jamais aplique o fertilizante, quando o solo da planta estiver totalmente seco.

Sempre regue antes, para evitar a queimadura das raízes e a queda de folhas.

 

DICA 07

PROPAGAÇÃO: A Rosa do deserto pode ser propagada por meio de sementes ou estacas.

Para que sua planta tenha troncos grossos característicos, semelhantes aos grandes Baobás, só são obtidos através do cultivo de sementes.

Um segredo para que a base do caule fique aparente é levantar um pouco a planta, deixando a parte superior das raízes expostas e deve ser realizado de 2 em 2 anos ou de 3 em 3 anos.

A planta enraizará normalmente.

Podas de formação são essenciais para evitar deformidades não naturais e cicatrizes feias na planta.

Sempre use luvas nas podas e manuseio da planta, pois sua seiva é extremamente tóxica.

 

DICA 08

FLORAÇÃO: A floração das rosas do deserto podem ser obtida em plantas jovens, tendo apenas 15 centímetros de altura.

O florescimento geralmente ocorre durante a primavera, e há possibilidade de várias florações no verão e outono.

 

DICA 09

LUMINOSIDADE: A rosa do deserto é uma planta exigente de luz.

Ela deve tomar pelo menos seis horas de sol por dia, caso contrário não floresce ou floresce pouco.

Na falta de sol, também podem acontecer duas coisas: crescimento debilitado do comprimento ou uma tendência em procurar luz, fazendo com que a planta fique torta para um só lado.

 

DICA 10

TEMPERATURA: Ela não gosta do frio, pois em baixas temperaturas seu metabolismo fica muito lento.

Deixa de florescer e se estiver florida, as flores amarelam e caem. Nestas condições, as regas devem ser bem reduzidas.

 

DICA 11

SUBSTRATO: O substrato ideal deve ser rico em: potássio, fósforo e cálcio, leve e com boa drenagem.

No entanto, por ser um substrato drenável, é frequente a perda dos nutrientes que são lavados durante as regas, por isto existe a necessidade de adubações complementares.

Importante: O nitrogênio deve ser usado com cautela, pois pode provocar um desenvolvimento excessivo da planta.

 

DICA 12

PODA: Não tenha medo de podar sua planta.

As podas são imprescindíveis para dar forma à planta e servem também para estimular as florações.

Porém, tenha cautela ao usar as podas para induzir o florescimento.

Antes disso, melhore a adubação, dando mais atenção aos nutrientes citados no item anterior.

 

DICA 13

ADAPTAÇÃO AO AMBIENTE: Se você comprou sua planta em um viveiro ou supermercado, é normal as folhas e flores amarelarem e caírem.

Isto é normal, pois houve uma mudança drástica de ambiente.

Atenção: não faça transplante e nem adube sua planta até que esteja totalmente adaptada ao novo local.

 

DICA 14

UMIDADE: Ao contrário do que se pensa, ela tolera bem a água.

O que ela não tolera é a terra encharcada. Por essa razão, é altamente recomendado que ela seja cultivada em terra com alto nível de drenagem.

Uma das formas de saber se sua planta está precisando de água é apertando o caule de leve.

Se estiver murcho, isso significa que a planta está desidratada.

Neste caso, faça uma boa irrigação, mas sem encharcar e verifique constantemente o substrato.

 

DICA 15

OBSERVE SUA PLANTA: Quando apertar o caule e verificar que está murcho, aperte outra parte do caule. Se também estiver murcho, é quase certo que sua planta está realmente desidratada.

Caso contrario, pode ser podridão.

Se sua rosa do deserto estiver podre, não se desespere, muitas vezes há salvação.

Limpe todas as raízes, ficando assim com as raízes nuas.

Com uma faca ou estilete, elimine toda parte lesionada (podre) e pendure a planta num local com sombra.

Deixe a planta pendurada até que cicatrize toda a ferida aberta.

Isto levará no mínimo uns 5 ou 6 dias.

Depois, replante com um novo substrato.

Deixe a planta mais uns 3 a 4 dias na sombra, depois leve-a gradativamente a pleno sol.

Nestas condições, também poderá haver perda de folhas.

Agora que você já viu as 15 dicas especiais de como cuidar da rosa do deserto para dar flor, precisa apenas fazer o mesmo em suas mudas.

Se você ainda não consegue bons resultados com suas rosas do deserto recomendo fortemente que conheça o método do Manual Completo Como Cuidar de Rosas do Deserto do Especialista Marcelo dos Santos, feito para te ajudar nos cuidados corretos com suas adeniuns.

Clique no botão abaixo e conheça as técnicas do manual:

 

como cuidar da rosa do deserto para dar flor

 

Tags relacionadas:

como cuidar de rosas do deserto, rosas do deserto como cuidar, como cuidar da rosas do deserto para dar flor, como cuidar de rosas do deserto no vaso, como cuidar de rosas do deserto em apartamento

15 Dicas Especiais de Como Cuidar da Rosa do Deserto Para Dar Flor
5 (100%) 139 votes
Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.